3 passos para consulta de cor

Recomenda-se que todos os novos clientes façam uma consulta de cor total, quer pretendam uma coloração diferente ou não!

A venda de coloração é totalmente inspirada no cliente; o estilo e personalidade têm um papel fundamental no processo de tomada de decisão. Tal como a conjugação de determinadas cores na decoração de um espaço tem um excelente ou péssimo resultado, a combinação do nosso tom natural com as cores que vestimos terão um resultado idêntico!

Uma boa ideia geral baseia-se na primeira impressão. Se a primeira coisa que reparar numa pessoa é a roupa e a cor de cabelo, normalmente é porque está a usar a cor errada. Por exemplo, se alguém com cabelo escuro, olhos cinza e tom de pele claro usar tons pastel quentes, o seu rosto pode parecer deslavado e sem cor. Idealmente, este tom deveria ser conjugado com cores frias e fortes. A menos que se pretenda um resultado extremo, as cores que usamos devem realçar as nossas características e tons naturais.

As características do cabelo, olhos e pele determinam o tipo de cor; isto baseia-se no reflexo e profundidade da cor.

Reflexos de cor são divididos em três categorias:

  • Quente, neutro e frio

Profundidade de tom são divididos em três categorias:

  • Clara, média e escura

Por exemplo, um cliente pode ter uma profundidade de cor clara mas um tom quente subjacente, ou o inverso, uma profundidade de cor escura com um tom frio.

Consulta de cor personalizada em três passos

  • Passo 1: Análise da cor

A cor natural do cabelo varia entre o preto e o louro claro, os reflexos também variam, por exemplo, dourado, médio, ou reflexos cinzas frios.

  • Análise da cor do cabelo
  • Análise da cor dos olhos
  • Análise da cor da pele

Passo 2: Determinar o tipo de tom natural
Cabelo médio e neutro, olhos de cor neutra e tom de pele frio. A direcção de reflexo de cor neste exemplo é neutra, com uma profundidade de tom média, isto significa que a cor ideal para a cliente neste exemplo é dentro de um 5.

Se os resultados variam, o factor predominante será então o decisivo, por exemplo:

O cabelo e olhos são do tipo 1 (profundidade clara e tom quente), mas a cor de pele é do tipo 2 (profundidade clara e tom quente/frio). Neste caso, o tipo 1 é o factor predominante, logo o tipo seleccionado. Para uma visão detalhada dos 9 tipos de cor natural, leia o nosso artigo sobre os factores determinantes.

Passo 3: Consulta de cor
Após uma análise exaustiva da cor do cabelo, pele e olhos, é agora o momento de falar com o seu cliente sobre os vários tratamentos de cor possíveis e soluções de styling com base nos resultados. Este pode ser um processo empolgante e criativo, porém é importante recordar que o seu cliente pode ter as suas próprias ideias sobre o tipo de cor e estilo que prefere. Para mais informação, consulte o nosso Guia do Salão para uma consulta eficaz.