Como cuidar dos vários tipos de cabelo e pele

Neste artigo exploramos como compreender e cuidar dos tipos normais de cabelo e pele.

A glândula sebácea tem aqui um papel importante na determinação do tipo de cabelo e pele. A produção de sebo é um processo natural que fortalece e dá brilho à haste capilar. No entanto, a dieta, circulação sanguínea, stress emocional, medicamentos e o processo de envelhecimento podem influenciar a produção. Os produtos de salão são especificamente concebidos para complementar as necessidades individuais e para actuarem para um cabelo forte, saudável e naturalmente bonito. Os tipos de cabelo e pele recaem nas seguintes categorias:

Oleoso
As glândulas sebáceas demasiado activas produzem uma quantidade em excesso de sebo, tornando o cabelo flácido e liso. Isto pode dever-se a alterações hormonais, normalmente evidentes durante a puberdade e menopausa. Muitas pessoas têm uma pele naturalmente oleosa, o que pode originar cabelo oleoso. O cabelo claro é muito mais fino do que o cabelo escuro, logo mais susceptível de ter excesso de oleosidade.

Os champôs de alta qualidade limpam sem retirar a hidratação e nutrientes essencial do cabelo.

Seco
O cabelo seco tem uma aparência opaca e sem vida, que está também mais susceptível a quebra. O cabelo seco pode apenas esticar 15% do seu comprimento geral antes de partir, enquanto cabelo saudável pode ser esticado duas vezes este valor, ainda mais quando está molhado! Uma causa muito comum de cabelo seco é a desidratação, a retenção de água pode representar entre 4 a 13% do volume de cabelo.

Uma alteração no estilo de vida pode fazer toda a diferença e existem vários produtos disponíveis para nutrir o córtex e a amaciar as cutículas.

Cabelo normal
O cabelo normal é brilhante, maleável e com uma boa aparência e é o resultado de um estilo de vida equilibrado e saudável, aliado a bons cuidados capilares com os produtos certos.

Misto
As glândulas sebáceas demasiado activas e um estado fragilizado da pele podem originar um excesso de oleosidade; esta pode ser reabsorvida pela pele, impedindo que os óleos essenciais percorram a extensão da haste capilar. Esta condição de pele é uma causa comum de pitiríase. Os tipos de cabelo mistos têm pontas secas e espigadas, vulneráveis à quebra, e raízes oleosas. Neste caso, as técnicas de aplicação são muito importantes para garantir que a zona problemática está a ser tratada.
mais tags